sexta-feira, 5 de julho de 2013

Resenha: Silêncio

SILENCIO_1326727024P

Título: Silêncio
Autora: Becca Fitzpatrick
ISBN: 978-85-8057-131-8
Páginas: 301
Editora: Intrínseca
Lançamento: Janeiro, 2012

Sinopse:
  “Nora Grey não consegue se lembrar dos últimos cinco meses. Depois do choque inicial de acordar em um cemitério e descobrir que ficou desaparecida por semanas, ela precisa retomar sua rotina, voltar à escola, reencontrar a melhor amiga, Vee, e ainda aprender a conviver com o novo namorado da mãe. Em meio a tudo isso, Nora é assombrada por constantes pensamentos com a cor preta, que surge em sua mente nos momentos mais improváveis e parece conversar com ela. Alucinações, visões de anjos, criaturas sobrenaturais. Aparentemente, nada disso tem a ver com sua antiga vida. A sensação é de que parte dela se perdeu. É então que o caminho de Nora cruza o de um sexy desconhecido, a quem ela se sente estranhamente ligada. Ele parece saber todas as respostas… e também o caminho até o coração de Nora. Cada minuto a seu lado confirma isso, até que Nora se dá conta de que pode estar apaixonada. De novo.”
Esta resenha NÃO possui spoiler dos livros anteriores.

  Depois de ter ficado três meses desaparecida, Nora finalmente retorna. Ela é encontrada no cemitério de Coldwater, sem se lembrar de nada do que aconteceu nos últimos cinco meses.

  “-Estão procurando você desde junho.
  -Junho? –repeti, e o pânico ameaçou voltar com força total. –Do que você está falando? Estamos em abril.
 
E quem está me procurando? Hank Millar? Por quê?
  -Abril? –Ele me olhou de um jeito estranho. –Garota, estamos em Setembro.” Pág. 19

  Ao voltar para casa se depara com uma novidade nada agradável. Sua mãe está namorando ninguém menos do que Hank Millar, pai de sua inimiga desde a infância Marcie.
  Nora não confia em Hank e não aceita o namoro dos dois de jeito nenhum. Não entende como a mãe pôde se apaixonar pelo pai de Marcie, já que as duas viviam falando mal dela e de sua família.
  Para tentar descobrir o que andou fazendo em todos os cinco meses de que não se lembra, ela resolve procurar Vee, sua melhor amiga,que seria incapaz de esconder qualquer coisa. Mas acaba descobrindo que estava muito enganada, Vee escondia algumas coisas dela por achar que estava fazendo o melhor para sua amiga.
  Para piorar Marcie tenta se fazer passar por amiga de Nora, diz que elas se aproximaram por causa de um namorado de verão dela, que também era amigo de Nora. Mas é claro que esta não acreditou, ela seria incapaz de se tornar amiga de Marcie. E não entendia o por que de sua aproximação.
  Nora ainda tinha estranhas visões e lembranças com a cor preta, o que ela não entendia direito.

  “Ter visões envolvendo a cor preta era uma coisa, manter um relacionamento com ela era outro nível de loucura. Eu tinha de parar de me assombrar desse jeito. Se continuasse, começaria a duvidar da minha sanidade, de verdade.” Pág. 55

  E ainda havia o estranho Jev, um homem misterioso que a salvou de um grupo de homens que a estavam ameaçando. Jev desperta alguma coisa em Nora, ela sente uma atração muito forte por ele e nem sabe de onde o conhece. Ele insiste que para o bem dela era melhor que ela não soubesse.

  “Eu havia pedido a verdade, mas me sentia mais confusa do que nunca. Como eu, uma aluna dedicada que só tirava notas máximas, havia conhecido alguém como ele? O que podíamos ter tido em comum? Ele era abominável… e era a alma mais torturada e encantadora que eu já havia conhecido. Agora mesmo, eu podia sentir uma guerra se iniciando dentro de mim. Ele não era como eu; longe disso, era rápido, sarcástico, perigoso. Talvez até um pouco assustador. Mas, desde o momento que ele saíra do Tahoe, meu coração não conseguia encontrar um ritmo estável. Em sua presença, todas as terminações nervosas do meu corpo pareciam estar ligadas a fios elétricos.” Pág. 96

  Jev alerta Nora de que deve se manter distante dele e de tudo o que o cerca, ela deve deixar seu passado de lado e tentar começar uma vida nova a partir dali. Mas será que Nora conseguiria deixar tudo para trás?

  Esse terceiro livro da série Hush, Hush tem uma considerável melhora em relação à Crescendo.
  Nora está mais divertida agora que não está mais tão fissurada em Patch, afinal ela nem lembra dele!
  Voltamos a ver um pouco mais do Patch irônico e interessante do primeiro livro, de quem eu senti tanta falta.
  Também vemos um pouco mais de Scott, que deixou de ser o cara sinistro para se tornar uma pessoa bem legal e amiga, embora seja um pouco irresponsável.
  O livro é cheio de ação e mistério, enquanto Nora investiga seu passado acaba descobrindo muitas coisas e se metendo em encrencas sem tamanho.

Sobre a autora:Becca
  Becca Fitzpatrick cresceu lendo romances de espionagem à luz de uma lanterna, embaixo dos cobertores. Em certo momento, começou a sonhar em ser uma espiã sexy e perigosa. Com formação na área de saúde, logo abandonou tudo para se dedicar a escrever – atividade que pode ser tão sexy e perigosa quanto sua imaginação permitir. Se ela não estiver entre livros, provavelmente estará praticando corrida, garimpando sapatos nas prateleiras de liquidação ou assistindo a série de investigação na TV. Becca mora no Colorado, Estados Unidos. Seus dois primeiros romances, Sussurro e Crescendo, figuraram na lista de mais vendidos do The New York Times e nas principais listas brasileiras.

2 comentários:

  1. Quero muito ler essa série <3

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iasmin!
      Leia sim! a série é ótima!
      Beijos

      Excluir

Fique à vontade para comentar nas postagens no blog! É sempre um prazer saber o que você pensa.
Se tiver um blog, deixe o link aqui! Ficarei feliz em retribuir a visita!